quarta-feira, 24 de julho de 2019

PARAÍBA: "O CANHÃO DO ARRUDA" . A HISTÓRIA DO JOGADOR INGAENSE - UM DOS MAIORES ARTILHEIROS DO SANTA CRUZ PERNAMBUCANO


Todas as vezes em que me disponho a pesquisa sobre o Ingá, a sensação que tenho é que quanto mais faço isso, mais sobre o assunto preciso me ater. Aqui no nosso blog, já publicamos os mais variados e diversos temas que foram do cangaço as aberrações sexuais aqui no Ingá. Escrevemos sobre religião, sobre turismo, sobre políticas e políticos e até mesmo sobre futebol. No que diz respeito ao futebol, publicamos uma matéria inédita sobre a fundação do Industria Esporte Clube do Ingá e de sua evolução enquanto instituição.
Homenagem que a torcida do Santa Cruz fez ao grande Paraíba. Foto:(https://terceirotempo.uol.com.br).
Hoje, depois de algum tempo deixado esquecido o tema, resolvemos novamente falar sobre futebol. Um esporte que durante muito tempo representou o nosso município de forma heroica e que além dos títulos, nos trouxe muito orgulho.


     Cartão de identidade de atleta profissional de quando defendeu o São Paulo, nos anos 50.Foto:(https://terceirotempo.uol.com.br).


No entanto, apesar de toda essa história de glorias e títulos, apesar de  a ver vários nomes que poderíamos citar aqui como craques do Industrial ou do América, nenhum nos representa e levou tão longe o nome de nosso futebol arte como fez o até então esquecido – e lembrado aqui por nós - Sebastião Thomaz de Aquino, “O Paraíba”, ingaense, nascido na cidade do Ingá em 1931 e falecido em 2017.

   Paraíba, em destaque, no time que conquistou o Supercampeonato Pernambucano de 1957.Foto:(https://terceirotempo.uol.com.br).


Na década de 1950, sua atuação como atacante pelo Santa Cruz lhe deu o apelido da "Canhão do Arruda". Foi para o São Paulo em 1955, ano em que venceu a Pequena Copa do Mundo, na Venezuela. Ficou até 1957 e, antes de se aposentar e virar policial, jogou em times do México e de Portugal, conta a filha Marize. (
Folha de S. Paulo 6 de junho de 2017).


Imortalizado pela torcida do Santa Cruz como um dos maiores artilheiro do time com 105 gols, Sebastião Thomaz de Aquino, ou melhor, como ficou famoso “Paraíba: O Canhão do Arruda” nos deixa o legado de que a história também se escreve no gramado!

Em 2010, com sua família. Foto:(https://terceirotempo.uol.com.br).

                                                 

                                             




Nenhum comentário:

Postar um comentário