domingo, 25 de fevereiro de 2018

JACIARA: A fada do Saber


No atual contexto sócio-político no qual o Brasil se encontra, nada mais comum do que desacreditar de tudo e de todos. Afinal no país onde o “jeitinho brasileiro”, a bunda, o carnaval e o futebol “nos representam”, o que deveríamos esperar?
Calma!  Nem tudo nesse país é falcatrua, roubalheira ou desonestidade. Nem tudo estar sob o controle de políticos desonesto e “cidadãos alienados. Afinal, o que seria do futuro desta nação se esperássemos pela pouca vontade de alguns “líderes políticos” que só lembram da população em tempos de eleição?
Ainda bem que nem tudo é lama no pais do carnaval.
Aqui ainda existem pessoas com o senso de correto e que acreditam em dias melhores. O bom de tudo isso, é que nem precisamos ir muito longe para encontrarmos gente, onde a generosidade, o desprendimento e a vontade de mudar o mundo é bem maior que a força destrutiva que parece ter tomado conta da nação.
Em um pais onde os professores reclamam de seus salários, e o rendimento escolar dos alunos é baixíssimo como comprovam os índices oferecidos pelo Ministérios da Educação!
Em uma nação onde a merenda escolar é remediada ( quando não estar em falta) e muros e tetos de escolas desabam... Encontramos a FADA MADRINHA do saber, do bem fazer e da boa vontade.
Dona Jaciara - Foto: Alexandre Ferreira
Dona Jaciara transformou a sua casa em um lugar onde a leitura e a fantasia são elementos fundamentais para quem quer visitar o lugar.
Dona Jaciara Vieira de Castro não é professora, e  mesmo assim, tendo consciência de seu papel como cidadã, sentido que precisava ajudar as crianças a descobrirem o gosto pela leitura, transformou sua casa, onde vive com seus filhos e esposo em um Conto de Fadas que chama a atenção de quem passa pela rodovia 095, não deixando o passageiro, mesmo sem parar, ileso aos encantos e magia do lugar.
Situada a mais ou menos 3 quilômetros da cidade de Serra Redonda, a Chácara do Saber chama a atenção dos transeuntes que circulam na rodovia 095 que liga o município de Serra Redonda a BR 230. Foi nesse vai e vem das rodagens que o mês passado visitei o lugar e tive oportunidade de conversar com a educadora/missionaria Jaciara.


Vista da Chácara do Saber   - Foto: Alexandre Ferreira


Jaciata: Meu nome é Jaciara Vieira de Castro, tenho 57 anos. Sou soteropolitana, da cidade de Salvador, Bahia. Sai de Salvador e fui para o Rio de Janeiro e depois me mudei para car. Estou aqui em Serra Redonda a 18 anos. Não sou professora, sou missionária. Sou cristã. E estou aí em campo desenvolvendo um trabalho com a leitura porque acredito que o conhecimento humano pode se dar por meio da leitura. E a importância da leitura na vida do cidadão, muda o quadro da história.
O Ingaense: Quais foram as mudanças que a senhora percebeu na postura das pessoas do lugar, com a implantação do projeto?
Pormenor da Chácara do Saber- Foto: Alexandre Ferreira
Jaciata: Visivelmente, eu não vou ser nem hipócrita dizer... a gente sabe que a leitura é algo que encontra muitos obstáculos e resistência por parte das pessoas quando há propostas de inclui-la como algo significativo em suas vidas. No entanto, o que eu percebo do trabalho que estou desenvolvendo aqui, junto com a minha família, é que há sim mudanças no hábito de leitura de um público infantil/adolescente aqui da região.
            A Chácara do Saber se configura como um Projeto de espaço de leitura. Eu, particularmente, não me vejo como promotora de leitura. Apesar de ser contadora de história... eu facilito os educadores terem um espaço de promoção de leitura.
A minha casa foi totalmente adaptada e ambientada com esse intuito: o intuito de promover leitura.
Aspecto da Chácara do saber - Foto: Alexandre Ferreira
E...eu ainda tenho outros pontos de leitura fora da minha casa porque eu acreditei que as pessoas estavam tendo alguma dificuldade para vir até aqui a Chácara do Saber, por  esta se localizar na zona rural. Então partindo desse pressuposto eu criei outros pontos de leitura, descentralizando o projeto Chácara do Saber – levando leitura para outros pontos da cidade.
Dona Jaciara nos mostrando a Chácara do saber - Foto: Alexandre Ferreira
Na cidade de Serra Redonda, nós já temos três pontos de leitura que não é a geladoteca. A geladoteca é apenas para quem transita na PB095.  O sitio do Saber é para quem quer se entrosar mais com a leitura e com um ambiente lúdico onde a fantasia se mescla de realidade.
Na cidade nós temos a TVteca - televisões ornamentadas, decoradas, que são pontos mais informatizados, onde as pessoas que querem podem se envolver mais e de forma não tradicional com a leitura.
Dona Jaciara - Foto: Alexandre Ferreira
Temos outro projeto, como parte anexa do Projeto Chácara do Saber – o Provocando, o qual se desenvolve principalmente dentro dos ônibus, onde nós pedimos licença ao motorista e distribuímos livros para os passageiros.
Nós do Blog o Ingaense agradecemos a Dona Jaciara e toda a sua família pela iniciativa e pelo empenho em dar exemplo e mostrar que quando agimos em prol de um bem comum, ganhamos todos.


3 comentários: