quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

VEJA AS DOENÇAS QUE VOCÊ E SEUS FILHOS PODEM CONTRAIR POR CAUSA DOS CÃES ABANDONADOS NAS RUAS DO INGÁ: DE QUEM É A RESPONSABILIDADE?

Não sei se é apenas uma percepção nossa do Blog o Ingaense, mas parece que nos últimos dias, o número de animais soltos nas ruas do Ingá vem crescendo alarmantemente, principalmente no que se refere a animais que podem causar danos "irreversíveis" a saúde humana.

Nós do Blog o Ingaense, assim como tantos outros cidadão que possuem residência no município, ou melhor, moram na cidade, estamos passando de moradores a reféns de animais (cachorros) vitimados de sarnas, feridas, carrapatos, pulgas, cânceres...

Mas, porém, isso não é o pior. Esses animais soltos nas ruas, sem donos e donos delas, podem contaminar a população com vários tipos de doenças que podem levar – se não tratadas – a morte.
De acordo com o site saudemedicina.com, Sim, algumas doenças podem ser transmitidas dos cachorros para os humanos, por isso é preciso ter atenção a alguns hábitos de higiene, assim como com a saúde do cachorro. O fato é que, o pelo, as patas, as fezes e a saliva dos cachorros, por exemplo, podem estar com microrganismos que, ao entrarem em contato com a gente, leva a uma série de complicações. Ter atenção à saúde dos animais de estimação é medida fundamental para evitar doenças que passam de cachorros para seres humanos.
Os cachorros, quando bem cuidados, não representam perigo algum, pelo contrário, eles são amigos do homem e só trazem felicidade. O ideal, portanto, é manter a saúde em dia, levando periodicamente ao veterinário e dando vermífugos quando necessário. Além disso, recomenda-se evitar o contato com a saliva do animal, por exemplo, beijando o cachorro. Mesmo aqueles que são cuidados e vacinados não devem ser beijados na boca.

Quais doenças passam de cachorro para humanos?
Existem, mais ou menos, 39 doenças que podemos pegar quando do contato direto com animais, 40 doenças quando do consumo de água ou de alimentos contaminados após o contato com as fezes de animais e cerca de 48 doenças que podemos adquirir após sermos picados por algum mosquito que tenha picado um animal doente.
Dentre os animais envolvidos nesta somatória podemos destacar, por exemplo, o cachorro, o gato, o morcego, o rato e as aves. Estas doenças são chamadas de zoonoses por terem um animal envolvido na transmissão. Os agentes envolvidos são microrganismos como fungos, bactérias e helmintos, por exemplo. Algumas das mais comuns zoonoses que envolvem cachorros são a sarna sarcóptica, a brucelose canina, a lombriga, a giardíase canina, a micose, a leishmaniose visceral canina, o bicho geográfico, a raiva, a tênia e a doença de Lyme.
Além de irresponsável, o ato de se permitir, manter ou deixar proliferar tão grande quantidade de cães soltos nas ruas, atentando contra a saúde e a segurança física da população é criminoso.
A quem recorrer? Onde estão os órgãos competentes? De quem é a responsabilidade?
Uma cidade limpa, é uma cidade onde possamos nós sentir seguros sem que ameaças combatíveis com atos de responsabilidade, atenção e, principalmente educação possam nos ameaçar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário