sexta-feira, 18 de agosto de 2017

O PROFESSOR JANDHUIR NA COLUNA " O CANTO DO POETA!"

Primeiro, eu gostaria de dizer, que pra nós que fazemos o Ingaense, é um orgulho danado ter como inaugurante da Coluna Canto do Poeta, o meu queridíssimo amigo, colega de trabalho e ex-professor, o ilustre mestre, que tem tanto e a tantos anos contribuído para a formação de nossa juventude ( eu que o diga).

É com muita alegria que nós do Ingaense apresentamos a todos os Ingaenses, uma das pérolas escritas pelo Professor Jandhuir.

PROFESSOR JANDHUIR E DEMAIS DOCENTES DA ESCOLA LUIZ  GONZAGA  BURITY

Existir! ...Isso! Isso!

O amor é desnudo.... Desnuda a alma... a alma?!... Sim, o coração! ... O resto! ... para que a vida, a existência se confirme nas mentes e no âmago dos incautos! ...
Mim perdoe. Mais entre as quimeras, és a mais belas, de todas que a natureza contém e reverência.

Não mim recline, sou apenas alguém que respeita e admira a existência na sua plenitude.
 Você é essa plenitude!
O trajeto da existência, não nos pertence, ele é senhorio, devo apenas atentá-lo para não mim tornar objeto do seu sacrifício....
No vale da tristeza andei, porém, conservei a fé, e resoluto fiquei, porém, a existência guardiã e fiel, mim trouxe ao raiar do sol fulgurante, VC.
 Não preciso de reciprocidade, só que mim entendas! ...
 Você é intocável, mas quando tocada, tem que ser tocada com o mais requinte toque! ..., mas esse toque tem que ser semelhante a crueldade da existência....
 Entendeste?

Nenhum comentário:

Postar um comentário